NA CULTURA DA PAZ

“Bem aventurados os pacificadores porque serão chamados Filhos de Deus”. Jesus. Mateus, 5:9.

 

Na Cultura da Paz, saibamos sempre:

- respeitar as opiniões alheias como desejamos seja mantido o respeito dos outros para com as nossas;

- colocar-nos na posição dos companheiros em dificuldades, a fim de que lhes saibamos ser úteis;

- calar referências impróprias ou destrutivas;

- reconhecer que as nossas dores e provações não são diferentes daquelas que visitam o coração do próximo;

- consagrar-nos ao cumprimento das próprias obrigações;

- fazer de cada ocasião a melhor oportunidade de cooperar a benefício dos semelhantes;

- melhorar-nos, através do trabalho e do estudo, seja onde for;

- cultivar o prazer de servir;

- semear o amor, por toda parte, entre amigos e inimigos;

- jamais duvidar da vitória do bem.

Buscando a consideração de pacificadores, guardaremos a certeza de que a paz verdadeira não surge espontânea, de vez que é e será sempre fruto do esforço de cada um.

Pelo Espírito Emmanuel. Psicografia de Francisco Cândido Xavier.

Livro: Ceifa de Luz. Lição nº 54. Página 175.

  

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!