Temas

Casimiro Cunha

 

Se desejas algum dia

A luz divina alcançar,

Atende ao bem, sem repouso,

Sem nunca desanimar.

 

Evita a maledicência

Que medonhos crimes tece,

Onde muita gente cospe

A lama cedo aparece.

 

Sofre com calma. O relógio,

Conforme a Sabedoria,

Caminha da Meia-Noite

No rumo do Meio-Dia.

 

A glória na Terra, às vezes,

É um monstro que vive só,

De garras em sangue e cinza,

Mascando veneno e pó.

 

Nunca deites ferro em brasa

Nas chagas de teu irmão.

Ninguém morre sem feridas

Nos sonhos do coração.

 

Quem reparte com fartura

Auxílio, paz e alegria,

Encontra para si mesmo

A graça da simpatia.

 

Faze o bem, cerrando os olhos...

Ajuda sem ver a quem.

Se enxergas o mal do mundo,

O mundo não vê teu bem.

 

Não te lamentes na luta.

Trabalha contra a preguiça.

A queixa de todo instante

É plantação de injustiça.

 

A razão sem a coragem

É pobre luz sem alento.

A coragem sem razão

É simples atrevimento.

 

Entre as forças corretivas

Que educam a Humanidade,

Há duas mestras maiores –

A Dor e a Necessidade.

 

Do livro Gotas de Luz, de Casimiro Cunha, obra psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier.

 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!