TEMPO PERDIDO

 

 

“TEMPO PERDIDO É TEMPO PERDIDO”

 

        Chico [Xavier] costumava nos dizer:

        - Estamos numa Doutrina tão maravilhosa [Doutrina Espírita], que não nos pede nada, não nos exige nada, mas, exatamente porque nada nos pede nem exige, nós nos sentimos na obrigação de dar a ela alguma coisa.

        Ao término de uma reunião, um amigo lhe falava:

        - Chico, a instituição está pronta há dez anos... Terminamos a construção, mobiliamos, mas eu ainda não havia me animado a colocá-la em funcionamento. O prédio está lá, esperando. Hoje, porém, tomei uma decisão: trabalharei dobrado para recuperar o tempo perdido! Há dez anos está tudo pronto...

        Depois de ouvir o companheiro, Chico lhe respondeu:

        - Você quer saber de uma coisa? Tempo perdido é tempo perdido. Não se recupera mais! Você está falando em trabalhar dobrado? Trabalhasse dobrado desde o início!

        E enquanto o confrade coçava a cabeça, sorriu com o seu jeito peculiar de levar a mão à boca e inclinar o corpo para frente, como se, para confortá-lo, lhe dissesse sem palavras: “Nós todos estamos nessa...”  

 

Livro: Chico Xavier, o Médium dos Pés Descalços

          Carlos A. Baccelli

          Vinha de Luz Serviço Editorial 

 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!