INFINITO E ETERNIDADE

 

    (...)

          O silêncio que caiu sobre nós foi rápido, porque Aglon voltou a falar:

          - Não se admire, meu filho. Os Espíritos que atingiram a minha idade espiritual, às vezes, por bondade de Deus, leem nas memórias do Tempo, para a frente e para trás, isto é, no passado e no futuro, levando-se em conta que o tempo como os homens o concebem, na verdade, não existe. É apenas uma questão de medida terrestre, razão pela qual não pode ainda o homem medir ou compreender a eternidade que, segundo os Grandes Espíritos do Universo, aqueles que os homens chamam de Anjos, para efeito de entendimento de hierarquia, só pode ser medido pelo Infinito, quer dizer “só o infinito mede a eternidade”. De fato, “Infinito e Eternidade” se assemelham e se medem. Tempo para os homens da Terra seria agora e será no futuro apenas parcelas capazes de ser concebidas pela mente humana ainda em estado muito rudimentar de evolução.

 

Livro:  Aglon e os Espíritos do Mar

R. A. Ranieri, pelos Espíritos André Luiz e Júlio Verne

Editora Frater - Editora da Fraternidade

 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!